• abrigo6

Você pode estar sofrendo violência doméstica e não sabe!




O mês de agosto é o período que é relembrando a importância de combater a violência contra a mulher, pois a cada ano o número de vítimas de violência doméstica tem aumentado.

De acordo com a Subsecretaria de Comando e Controle da polícia militar, durante os meses e janeiro e julho deste ano mais de 41 mil denúncias de violência doméstica foram feitas, sendo elas: violência fisíca, moral, sexual, psicológica e patrimonial.

Mesmo com um número expressivo de denúncias, ainda existem mulheres que as sofrem e que não denunciam por; medo, insegurança, ou por não identificar que está sofrendo a violência doméstica, por isso é importante conhecer e entender os tipos de violência.


Violência física:

A violência física se caracteriza quando o agressor usa a força contra a mulher com: Tapas, socos, chutes, puxões, empurrões, ou a utilização de objetos os arremessando contra a vítima e usando para machuca-lá, oprimindo, ferindo ou causando algum dano físico.


A violência psicológica

É quando o agressor causa dano emocional a agredida, como: diminuição de autoestima, controle do comportamento da vítima, manipulação, humilhação, proibição de sair de casa/estudar/trabalhar/falar com determinada pessoa e chantagem.

É comum neste tipo de violência o fenômeno chamado gaslighting, que consiste em distorcer ou omitir os fatos com o objetivo de deixar a mulher em dúvida sobre a sua sanidade e memória.


Violência sexual:

A violência sexual acontece quando o agressor obriga a vítima a fazer ou participar da relação sexual sendo obrigada a realizar o ato sexual sem o seu consentimento sendo vítima de: assédios, abusos, violações e estupros. Está violência não se resume somente a mulher, mas também pode ocorrer com idosos, crianças e pessoas com déficits cognitivos ou temporariamente inaptas.


Violência Patrimonial.

A violência patrimonial também conhecida como violência econômica ocorre quando as propriedades ou meios de sobreviver da mulher são negados, retirados, furtados e controlados pelo agressor com o objetivo de tonar a vítima totalmente dependente do agressor.


Violência Moral.

A violência moral é quando o agressor usa dos grupos sociais da vítima para: calúnia, difamação e injuria expondo a vida da vítima e a constrangendo por meio de traição, desvalorização por sua forma de se vestir, xingamentos, rebaixar a mulher com críticas mentirosas sobre a sua índole.


Cabe ressaltar que é importante quando a vítima identificar qualquer tipo de violência, denunciar o agressor, para que a justiça seja feita e a violência seja interrompida.

0 visualização0 comentário